quarta-feira, 23 de abril de 2014

Busco-te
Em cada palmo e cada passo,
Em cada salmo e cada paço,
Ora lírico, ora envergonhado,
Certo de que adejas poemas,
Entre vírgulas e tremas,
No âmbito do só sonhado.

Imaginária criação, mote
E suposição, tema, adormeces
Sensualidade posta na colcha
Que te emoldura a coxa,
Pedaço único que entrevejo
A cada vez que antevejo
Teu vulto entre sonhos e versos.

Francisco Costa

Rio, 23/04/2014.

2 comentários:

  1. Uma grata surpresa.Mais um poeta a acompanhar na beleza das palavras.

    ResponderExcluir
  2. Tenho muito que ler,e dar-lhe toda a atenção merecida.

    ResponderExcluir